Dia Mundial da Atividade Fisica

Caminhadas

Aproveitando a folga concedida pelo patrão, aproveitando este sol bom que aqueceu esta Páscoa, meti os pés ao caminho preparando o que está para vir.

Parti na margem sul do Douro atravessei a ponte, junto à Serra do Pilar, tal como na canção do Rui, segui até à Sé e embrenhei-me por entre o casario da Sé, pelas suas ruelas estreitas… as setas amarelas saltavam à vista até ao desembocar da Rua da Banharia, depois, deixei-me guiar pelo som do rio que corria sereno.

Na Ribeira a agitação tradicional, vendedores e turistas dão um colorido ao cinzentismo da calçada, na zona da restauração o frenesim com o aproximar da hora de almoço, alguns turistas a aproveitar o sol quente enquanto temperavam a carne com uma cerveja gelada.

Volto a atravessar a ponte rumo ao sul, sigo em direcção à foz, à passagem pela Afurada o cheiro a peixe assado na brasa inundava a rua e a fome apertou. Da mochila saiu uma banana, não é uma dourada, um robalo ou umas sardinhas, mas vai enganar o estômago.
Ao dobrar do rio para o mar uma pequena paragem para “respirar”
natureza… sigo pelos passadiços cada vez mais desertos à medida que me afasto da zona mais habitacional.

Dou por finalizado o treininho no Senhor da Pedra, 21 km e muitos passos.

image

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s