Ciclovias da Orla Costeira e de Pampelido

Ciclovias e Ecopistas, Pedalada da Semana

A Dona Isaura só quer passeio!

Lá partimos nós em busca dos percursos “cicláveis” e macios para poupar o “fofo”, uma vez que,  ainda não adquiri a milagrosa bisnaga de Halibut.

Viagem até Matosinhos, Leça da Palmeira, para os primeiros 25 km a sério da menina e do menino. Um percurso praticamente plano, sempre paralelo ao mar o que torna o passeio ainda mais agradável

Estas ciclovias fazem parte de um conjunto de percursos interligados, que percorrem a marginal atlântica matosinhense, a Norte da Petrogal, desde o Cabo do Mundo até Angeiras. No meu caso, comecei um pouco antes junto ao forte e tentei aliar a atividade desportiva à cultural.

Primeira paragem para uma foto logo ali no farol… a luz que nos guia.

Daqui parti à descoberta da Necrópole Medieval de Montedouro, um conjunto de 5 sepulturas escavadas na rocha granítica, datáveis da Alta Idade Média (séc. VII – XI), mas que infelizmente não consegui alcançar, primeiro porque a ciclovia de Pampelido que supostamente me deveria levar até lá está apenas ciclável nos primeiros 300 metros, ainda tentei contornar a situação e executar o plano B, fazendo mais uns quantos quilometros, num empedrado chato pra caraças, mas também sem efeito, ora os populares desconheciam a sua existência, ora desconheciam a localização exata. Acho que andei perto!!! Um dia destes volto a investir por aqui…

De regresso à ciclovia da Orla Costeira rumei  ao Obelisco da Memória, monumento nacional, que evoca um acontecimento que iria alterar decisivamente o curso da história e marcar o início do fim do absolutismo em Portugal.

A 8 de julho de 1832, na praia junto a Arnosa do Pampelido, desembarcou uma esquadra comandada por D. Pedro IV com um exército de 7500 homens com o objetivo de instaurar no país um regime moderno e liberal.
Com as pernas a colaborarem  segui para Angeiras, destino: Tanques Romanos para Salga de Peixe, um conjunto de “tanques”, datado da época do Baixo Império Romano (século IV – V), único na região norte. Estes tanques destinavam-se à salga de peixe ou à produção de outros tipos de conserva de peixe muito apreciado na época romana.
 
Com vento favorável o regresso foi feito num ápice, havendo ainda tempo para uma sessão de fotografia à Dona Isaura! Uma vaidosa esta miúda!
Depois foi só esperar um pouco para ver o dia dar lugar à noite e oferecer este cenário a todos que quiseram assistir.
E foi assim a primeira aventura, espero voltar em breve…
 
Anúncios

One thought on “Ciclovias da Orla Costeira e de Pampelido

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s