Ode aos dias bons…

É o qu`eu digo...

… que ainda não acabaram, mas, já lhes avisto o fim!

Dias de partilha, de amor, de tranquilidade, de leituras, de passeios e de bicicletadas… dias de amigos, de sol e sal, dias tranquilos na montanha e de pé na areia, dias longos, de excessos e sorrisos.

Dias bons que agora relembro com o olhar a repousar sobre as águas do Douro que tal como a vida, por estes dias, corre serena.

14145470_1889563144604748_1209668440_n

3 thoughts on “Ode aos dias bons…

  1. Onde vi esta fotografia?
    So blue & tan sem o seu Colgate White. :p

    Pessoalmente, reajo muito mal às temperaturas mais elevadas. Foram férias (?) para esquecer. Não sei se existe alguma relação entre a doença de Alzheimer e temperaturas elevadas mas as crises da minha avó, quando estas fazem-se sentir têm sido constantes, penosas e muito cansativas, para nós cuidadores. Escusado será dizer que, para o Ministério da Educação pouco importa. Coloquem-se os velhos e dementes em lares, sem cuidados personalizados, uma vez que a mobilidade por doença não contempla os avós e mesmo que contemplasse, não há qualquer redução horária ou possibilidade de, por vezes, permutar.
    Creio que estou no limite.
    Nesta altura do campeonato e eu, a lecionar desde 97, ainda não sei se ficarei na minha Escola de quadro, com mat/cn e outros apetrechos certamente bem chatos e acondicionados de papelada, ou conseguirei destacamento pela doença da mãe, quase seguramente, novamente exercendo funções numa unidade de autistas. Trabalhos tão idênticos, com distâncias como 120km e 20 km a uma e outra escola mas sempre, fora do ambiente para o qual me formei dado ultimamente ter-se tornado empresarial e com tanto que se lhe diga.

  2. Paulo, desejo-te muita força para conseguires ultrapassar esta fase menos boa. As mulheres da tua vida contam contigo não podes penser em mandar a toalha ao chão.
    Abraço

  3. Obrigado pelas tuas palavras, Nélson. Acredita que são muito importantes para mim. Por vezes, não é fácil com um Ministério que não nos respeita ou vê como iguais (casa ali ao lado ou a uns 50 km, inexistência de rendas de casa absurdas com recibo ao fim do mês, as aulas até se preparam na escola, as quais têm todos os recursos) ..
    Há tanto para dizer mas que não posso escrever por causa da PIDE dos nossos dias…

    Outra APP para fotografia (móvel e win10): Pollar. Pessoalmente, utilizo melhor no PC.
    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s