Quando foi a última vez que escreveste uma carta?

É o qu`eu digo...

Longe da magia própria das grandes cidades, escondem-se igualmente lugares mágicos, podem não ter o mesmo glamour, o brilho, o requinte de alguns locais citadinos, no entanto, encerram em si história e histórias… memórias de gentes, do fazer e como se fazia, memórias de nós, lembranças de objectos que ainda dizem muito a alguns e tão poucos a tantos!!!

A caixa do correio.

A caixa do correio parecia ser o único elemento vivo daquela fachada, o seu coração, de um vermelho sangue, cor quente, o único elemento capaz de agitar esta fachada moribunda!

Detive-me e perguntei a mim mesmo: Quando foi a última vez que escreveste uma carta?

Não soube respoder!!! Para além de bilhetinhos colocados nos presentes, longe vai o tempo em que escrevia cartas, postais de aniversário ou de Natal! Hoje, hoje tudo se resume a coisas não palpáveis, email, e-cards, sms, mms… coisas que o tempo irá apagar com facilidade da minha história de vida. As cartas criavam memórias.

Num tempo em que comunicar é tão fácil e acessível, receber na caixa do correio uma carta, que não seja uma conta para pagar ou publicidade, deve ser algo emocionante. As cartas transportam magia, desde o envelope ao selo, desde o papel à caligrafia, trazem sobretudo uma ligação mais humana.

As cartas, contribuíram para a evolução e no processo de alfabetização foram elemento fundamental em vários momentos históricos, muitos dos nossos avós namoravam por carta, até nós, já escrevemos um dia uma carta ao Pai Natal.

E porque hoje fiquei saudosista… vou escrever uma carta e honrar a “tradição”. 

16122418_1074580245997942_1703038709928034304_n

Anúncios

9 thoughts on “Quando foi a última vez que escreveste uma carta?

  1. Gostei bastante Paulo… a vida real era preenchida assim com sonhos e saudades trazidas pelos carteiros.

  2. Eu pude viver um pouco ainda essa época bonita de enviar cartas às pessoas queridas… Que delícia era isso, enviar e receber cartas! Seu texto me causou uma grande nostalgia… Mas, diz o ditado, a gente só sente saudades do que foi bom… 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s