Caminho Inglês – Pontedeume / Betanzos – 20Km

Caminho de Santiago

Mais um dia no caminho, mais uma etapa a cumprir, apesar das poucas horas dormidas acordamos de sorriso de orelha a orelha. A luz que entrava pelas frestas das janelas deixava antever mais um dia de sol o que acentuou essa sensação de felicidade. 

18198743_10210850209524147_5626093862796908055_n

A etapa de hoje é curta e muito agradável percorrendo locais essencialmente rurais, apesar disso, apresenta algumas subidas e descidas consideráveis. Ter em conta também que de Pontedeume até Miño, cerca de 10 Km, não existem cafés / bares, depois encontramos um junto a Ponte do Porco e outro sensivelmente a 6 km da chegada a Betanzos, junto à N-651, na parede exterior deste estabelecimento tem indicação que selam a credencial, o proprietário é bastante simpático.

Referi à pouco as subidas e descidas deste dia… a primeira acontece logo à saída de Pontedeume, curta mas pronunciada, fazendo logo disparar o termóstato. Em apenas 1.5 Km ganhamos cerca de 200 metros de altitude, por isso, não necessitam de se agasalhar muito.

18156497_10210824812649241_6096118801685975106_o18155942_10210824793848771_7177450253920908881_o18121978_10210824794768794_1559942022808068302_o

Ainda a subida estava a meio já a vista sobre a cidade ganhava uma amplitude bastante interessante, uma pausa para recompor a respiração enquanto recolhia a foto. Quem não precisou de paragens foi Dennis, com o seu sistema de tracção integral, fazia parecer que a subida era uma bela planicie!!!

18121729_10210824802608990_8325683806476996200_o18192992_10210824803369009_7659890076509786722_o

O percurso vai serpenteando por ambientes tipicamente rurais com a paisagem, de quando em vez, a exibir-se perante nós… não indiferentes a isso vamos registrando esses momentos. Nesta parte do percurso deixei a mente voar juntamente com as múltiplas espécies de aves que por aqui fui avistando… e foram muitas. Os diferentes cantos formavam uma autêntica orquestra natural.

18156437_10210824810449186_9135676170038864584_o18156020_10210824803609015_6837908470882585560_o18193167_10210824816569339_4573744663333734227_o

Findo este percurso, pela Reserva da Biosfera “Mariñas Coruñesas e Terras do Mandeo”, damos de caras com um arruamento, no pavimento existem umas setas alaranjadas com indicação de seguir na direcção da rotunda, ignorem, a vieira está do outro lado da via, mesmo de frente de onde acabam de sair, está instalada num marco junto ao campo de golfe. Ofuscado pelo sol não dei pela presença dessa marca e andamos, literalmente, às voltas na rotunda.

Atravessado o campo de golfe temos mais uma subida a vencer por entre um eucaliptal.

Adiante vamos cruzar o rio Baxoi por uma ponte medieval que tem cara de que sofreu melhoramentos recentemente. Seguimos depois por um percurso verde não muito bonito até chegar a Miño. Aqui, existe um albergue… está afastado do caminho cerca de 600 metros, no entanto, existe sinalização a informar a direção a tomar.

18121371_10210824812609240_3154444766122118570_o

Em Minõ aproveitamos para uma paragem – reforço do pequeno almoço. Seguimos viagem depois de abastecidos e na saída da povoação temos de seguir por uma passagem pedonal sobre a linha férrea, aqui atenção, no final da mesma temos de voltar 180º. As indicações estão visiveis, mas uma distracção pode precipitar o engano.

18156433_10210824788208630_421903199357540924_o

Já próximo da Ponte do Porco passamos por uma zona de paisagem protegida inserida no programa Rede Natura 2000, zona muito tranquila e com uma paisagem de excelência.

18193432_10210824804489037_8146780666618753287_o

Aqui em Ponte do Porco (em referência ao javali existente no brasão dos Andrade), com a construção dos viadutos da autoestrada a paisagem perdeu um pouco de encanto!!! Antes da ponte tem um café que se encontrava em funcionamento.

18155802_10210824803049001_2602251344340737186_o

Transposta a ponte seguimos por uma subida acentuada, atingido o cimo, sobre o tabuleiro da auto-estrada giramos à esquerda para iniciar uma descida significativa, para novamente, voltar a subir consideravelmente até ao Pazo de Montecelo e à paróquia, de origem románica, de San Pantaleón das Viñas.

18156735_10210824800208930_2082936651065895789_o118157149_10210824826249581_418878289434718213_n

Daqui havemos de marchar, por estradas rurais, em constante sobe e desce, até ao Café Navedo, onde recolhemos mais um carimbo. Depois, mais estradas bonitas, mais uma subida considerável!!! Dizem que as melhores vistas estão no cimo das montanhas… concordo plenamente.

18193227_10210824804689042_7526767889903040760_o18192698_10210824798568889_8570584330312924563_o18193354_10210824811569214_5623077313054324781_o18192311_10210824796688842_8262286397614212736_o

Com um dia de calor, esta fonte foi um oásis… que bem soube esta água fresca pela goela abaixo e sobre a pele ressequida pelo sol. Curiosamente, num caminho tão “marcado” pela água o avistamento de fontes foi uma gota no oceano!!!

18121673_10210824816609340_3596873351885781259_o

Com Betanzos já próximo atingimos a Igreja de San Martiño de Tiobre, uma das mais antigas da Galiza, de origem sueva, séc. VIII, no entanto, o seu estilo românico advém de uma reforma posterior. Em frente, junto ao parque, temos uma vista privilegiada sobre Betanzos e o vale do río Mandeo.

18192405_10210824797168854_8687529538767335783_o

A chegada à cidade faz-se por uma descida acentuada que nada ajuda pés e joelhos e já dentro da cidade continuamos a descer até o caminho beijar as margens do rio.

18156186_10210824806689092_2795826912869820781_o18238476_10210824784048526_2084905998907332005_o18155774_10210824798128878_5269960034669258797_o18192675_10210824800968949_8879169324595864381_o18121604_10210824793368759_811924358893038698_o18156097_10210824800928948_376071980425083318_o

Aqui chegados, somos “convidados a entrar” pela porta medieval da “Ponte Velha”, por entre ruas antigas, pela parte antiga da cidade calcorreamos a última subida da etapa até ao, magnífico, albergue de Betanzos. (Ver albergues do caminho aqui)

18121548_10210824808609140_4286322842353731909_o18121654_10210824808929148_8090324127347661020_o18121583_10210824788528638_1563574039746987492_o

18198456_10210848266715578_8268486214353910555_n

Por fim chegamos ao albergue!

Embora curta esta etapa trouxe algum cansaço muito por culpa das constantes subidas, mas sobretudo, pelas descidas. Era hora de descansar um pouco para depois sair à descoberta do núcleo histórico.

(Na foto de cima, o albergue do seu exterior. Na foto de baixo, a vista que ele nos oferece desde o seu interior)

18192416_10210824801288957_6929263773407960999_o

A cidade é muito bonita, com muitos pontos de interesse para descobrir e para tal não é necessário caminhar para longe.

Paredes meias com o edifício do albergue temos o mercado municipal e, uma dúzia de passos adiante, a belíssima igreja de São Francisco.

18156562_10210824786448586_4884073852070367618_o

18193030_10210824796168829_205130354909554921_o

“La iglesia de San Francisco de Betanzos es un templo de estilo gótico construido en la segunda mitad del siglo XIV, gracias al mecenazgo de Fernán Pérez de Andrade, que reedificó el monasterio anteriormente existente, que databa del siglo XIII. Fue declarada monumento nacional en 1919 y, posteriormente, Bien de Interés Cultural.”

Não menos bela e dividindo o protagonismo do espaço temos a igreja de Santa María del Azogue.

18209345_10210824804849046_4595866681872674186_o

18121303_10210824788648641_5838416961396573339_o

Ainda no mesmo local outro belo edifício que terá sido usado como escola onde está bem diferenciado o lado que caberia ao ensino dos rapazes e das raparigas.

Rumando ao centro, mais um punhado de belas edificações, entre elas, o Pazo dos Conde de Taboada, a igreja de Santiago, a torre do relógio, o coreto, os edifícios que ladeiam a praça central, o chafariz… e mais uns quantos etc`s!!!

Fiquei rendido aos encantos desta terra.

18156373_10210824793648766_3760554734589765752_o18156706_10210824795168804_3569996531991102840_o18216793_10210824795288807_1907979404152591717_o18122007_10210824801728968_717326487532325661_o18121654_10210824802888997_7299773080824236333_o18157169_10210824805009050_4048512340337371691_n

18208988_10210824807569114_4043751485207567394_o

Depois da visita e da compra de alguns mantimentos para o dia seguinte, pois a etapa o exige, recolhemos ao albergue com o sol a seguir os nossos passos.

18156213_10210824796408835_1191667900948150806_o

Mais um dia que se fecha no caminho, mas outro, já desponta no horizonte…

Etapas seguintes (basta clicar para abrir uma nova etapa):

Betanzos – Hospital de Bruma – 29 Km

Hospital de Bruma – Sigueiro – 25 Km

Sigueiro – Santiago de Compostela – 16 Km

Anúncios

One thought on “Caminho Inglês – Pontedeume / Betanzos – 20Km

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s