“Caminho Português com mais 20% de peregrinos”

Informativo

A rota jacobeia é um fenómeno em expansão a nível mundial e o Caminho Português registou um aumento recorde de 20 % no número de peregrinações nestes primeiros cinco meses de 2017.

Os dados fornecidos pela Xacobeo, organismo público que gere os caminhos na Galiza, confirmam o cenário de crescimento que já não é de agora, dos trilhos lusos, principalmente dos que ligam o Porto à fronteira com Espanha em Valença.

“Neste último ano, tem tido um crescimento espetacular. Está a consolidar-se como o segundo caminho, depois do Francês, e está a ser percorrido principalmente por estrangeiros, em muitos casos por peregrinos procedentes de além-Atlântico. Estamos na presença de um caminho que já há muitos anos esperávamos que tivesse uma maior presença de peregrinos e impacto económico”, adiantou ao JN o gestor da sociedade Xacobeo, Rafael Sánchez, referindo: “Já este ano o crescimento do Caminho Português é superior a 20 % no número de peregrinos. Em 2016, 50 mil peregrinos chegaram a Compostela e este ano detetamos que estão a aumentar muito. Pelas estatísticas que temos, é o maior crescimento de sempre”.

O “boom” da procura dos caminhos do apóstolo Santiago também está a acontecer a nível global com o disparar do número de nacionalidades dos que percorrem os trilhos da seta amarela. No ano passado, os 280 mil peregrinos que percorreram todos os caminhos que vão dar à catedral de Santiago de Compostela eram provenientes de 150 países.

E, neste contexto, a região galega tem sido uma das que mais têm beneficiado, em termos de ganho económico, do fluxo turístico gerado em torno das peregrinações. “O caminho constitui uma marca que identifica a Galiza no Mundo e que tem uma capacidade de atração muito importante. Portanto, trabalhar na gestão e promoção do caminho contribui para trabalhar na gestão e promoção de toda a região. Se neste momento o turismo representa 11% a 12 % do PIB e uma percentagem similar do emprego na Galiza, o aporte do Caminho de Santiago para estas cifras é decisivo”, adianta o gestor da sociedade Xacobeo, Rafael Sánchez, indicando: “Um dos feitos mais importantes dos caminhos de Santiago na Galiza é que têm contribuído para incrementar o movimento turístico, distribuindo investimento e o aporte dos turistas pelo território, e desenvolvendo as pequenas localidades por onde passa o caminho, fixando populações e evitando o êxodo rural”.

O crescimento da procura das rotas jacobeias tem sido contínuo e transversal aos cinco continentes. “Cresce há vários anos de uma maneira fundamental. Já não é o caminho unicamente de europeus e de espanhóis, como foi desde sempre, mas redimensionou-se como um fenómeno mundial. Dos 280 mil peregrinos que chegaram em 2016, que fizeram mais de 100 quilómetros a pé até Santiago de Compostela, há que destacar que depois de Espanha o primeiro país é a Itália, o segundo a Alemanha e o terceiro os EUA”, descreve Rafael Sánchez, comentando: “Estamos a falar de um impacto económico enorme e da chegada de um turismo de nível médio–alto, com uma idade em geral mais avançada, com uma capacidade de gastar elevada, e que, além disso, se fideliza aos caminhos e à Galiza”.

“Há poucos números para avaliar este impacto. Apenas sabemos, por exemplo, que no Caminho Inglês, o setor do turismo, alojamento e restauração cresceu nos últimos anos cerca de 200 por cento, e que nos municípios atravessados pelo Caminho Francês, os níveis de desemprego são mais baixos e que o abandono das povoações rurais destas localidades é muito menor”, concluiu.”

fonte  |  Jornal de Notícias

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s