PR3 – Trilho dos Currais – Parque Nacional da Peneda-Gerês

Caminhadas

Rumo ao norte, os quatro magníficos avançam para mais uma aventura por locais mágicos… a bordo da nave espacial, debaixo de chuva fresca procurando no vento a melhor orientação seguimos em direcção ao Parque Nacional da Peneda-Gerês, classificado pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera. 

O percurso a explorar localiza-se no concelho de Terras de Bouro, mais precisamente na freguesia de Vilar da Veiga, com inicio e términos junto ao parque de campismo do Vidoeiro. 

15267773_10209499835845649_7558297795766276975_n

Este trilho de aproximadamente 10 km, com um grau de dificuldade média a elevada, motivado pelo acentuado ascendente e descendente, sinalizado segundo as normas internacionais, leva-nos a percorrer uma área de rara e impressionante beleza paisagística e de grande valor ecológico e etnográfico,  onde abunda uma grande variedade de fauna, corços, garranos, lobos, aves de rapina e de flora, pinheiros, teixos, castanheiros, carvalhos...

15203217_10209499835805648_4641574934945907113_n

Logo no início do percurso um belo postal, uma pequena amostra da beleza do local… uma beleza ímpar capaz de incendiar a visão. 

Iniciado o percurso não há que enganar, quatro “longos” quilómetros de subida, para fazer num ritmo de passeio, enquanto se equilibram os sentidos. Respiração e visão em rotação máxima, a subida e a magia do local não deixam que seja de outra forma. 

15181129_10209499836685670_8580216949989247183_n

O bosque encantado, árvores que se retorcem em busca de luz neste corredor arbóreo… onde o ar imaculado e fresco se consegue sentir na alma. 

15220193_10209499837085680_2099566563020364762_n

A chuva, embora menos intensa, continuava a cair como lâminas, rasgando a atmosfera, trespassando a folhagem onde perdendo a agressividade, atinge-nos de forma delicada, como que um beijo, terno, da mãe natureza nas suas crias.

15284141_10209499837725696_8979667060444308023_n

A este nível, tudo é silêncio, apenas quebrado pelo constante correr do fechos que vão abrindo e fechando os agasalhos. A este nível, a visão fica ampla, levando a linha do horizonte para mais adiante. A este nível, o vento sopra forte, empurrando-nos caminho fora.

15192772_10209499838125706_8394497138332666551_n

15268031_10209499838285710_2586866175117800475_n

15178111_10209499838605718_359729529629205607_n

15230584_10209499838925726_7375851958510698528_n

O PR3 – Trilho dos Currais proporciona um contacto directo com o espírito e tradições comunitárias locais, nomeadamente, a organização silvo-pastoril, denominada de vezeira. Revela-nos uma parte importante da serra do Gerês, diversas estruturas que são necessárias para este tipo de organização comunitária como são os Currais (o Curral da Espinheira, o Curral da Carvalha da Égua e o Curral da Lomba do Vidoeiro) e as respetivas cabanas, onde pernoitam os/as pastores/as, aguardando a sua vez de tomar a responsabilidade do pastoreio do gado – daí o nome de vezeira.

15241185_10209499839125731_1245113322736050372_n

15230739_10209499839405738_6792438653677324841_n

Serpenteando por este mar de contrastes seguimos viagem…

15241765_10209499839605743_2272790887020206170_n

Aqui e ali a vegetação abre-se dando a descobrir a beleza e imponência do sítio… todo ele silêncio e calma… 

15181359_10209499839805748_8509278024869536115_n

15181158_10209499840165757_2818739776777936106_n

15241907_10209499840325761_1190197174314670546_n

Embora muito bem sinalizado, existe um ponto (este) que merece atenção redobrada pois o sinal ou “pórtico” sinalizador encontra-se “perdido” confundindo-se com a paisagem, no entanto, houve quem já tivesse tido o cuidado de construir, com pedras, uma seta sinalizadora, ao nível do chão.

15220202_10209499840605768_1763627817832808976_n

15241330_10209499841805798_8478491503419601515_n

15192580_10209499841845799_4470552337461269523_n

15171006_10209499842365812_5044710182531264821_n

Sem mais enganos prosseguimos viagem para o Miradoiro da Pedra Bela, visita obrigatória para quem percorre este trilho, ou mesmo, para qualquer visitante do Gerês.

Alcandorado sobre a montanha, no alto dos seus 834 metros, este balcão rochoso  permite uma visão privilegiada, sobre as montanhas, a albufeira da Caniçada, a confluência do Rio Cávado com o rio Caldo, a vegetação ou a Portela do Homem…
A Pedra Bela desde sempre encantou, diziam os antepassados que foi a mão divina que ali a colocou! 

15241233_10209499842685820_909959560709618031_n

15283936_10209499843205833_7142586241270413966_n

15219595_10209499843765847_1996168844667669283_n

Pedra Bela é também local de inspiração para poetas… já dizia Miguel Torga:

“Serra!
E qualquer coisa dentro de mim se acalma…
qualquer coisa profunda e dolorida,
traída,
Feita de terra
E alma.

Uma paz de falção na sua altura
A medir as fronteiras:
-Sob a garra dos pés a fraga dura,
E o bico a picar estrelas verdadeiras…”

15284065_10209499843805848_1467370295834092944_n

15232046_10209499844005853_1365240960747073187_n

Sob o manto fofo da folhagem fazemos a descida da Serra, com cuidados redobrados, pois as árvores estendem as suas raízes para se fixarem nesta vertente íngreme.  Na base, na fonte, preparamos o bucho para receber o manjar do deuses.

15181540_10209499846165907_8121714039469456876_n

15267525_10209499846245909_1333441364923781553_n

15242011_10209499853926101_8200313248559989648_n

15253488_10209499854126106_3755715525428876790_n

O alcatrão indicia que o final do percurso está próximo, ladeados por muros vegetais e graníticos somos guiados para o último segmento encantado do percurso que corre paralelo à vila e desemboca em frente ao restaurante que nos haveria de acolher.

15230785_10209499858966227_5238389352186106995_n

15241325_10209499859086230_5357230451876455787_n

15232067_10209499835925651_2779959503438377211_n

Com a alma cheia, chegamos ao final do percurso… era hora de alimentar o corpo e repor as energias perdidas.

Contamos com a sabedoria gastronómica da D. Júlia que preparou de forma superior o repasto, uns rojões à moda da terra, com tudo que faz bem!!!  

15192635_10209499858246209_3744669518785924496_n

Boas caminhadas… até à próxima aventura.

 

 

Folheto do percurso

 

2 thoughts on “PR3 – Trilho dos Currais – Parque Nacional da Peneda-Gerês

  1. Ahhh, estou a ver, é mais um episódio da série, “Caminhada pelo parque, pisando folhas soltas, respirando o cheiro da Natureza e dos sabores da terra”.😀

    Mais uma vez grato pela partilha de tão fantásticas fotos.

  2. Obrigado Paulo, mas perante tamanha beleza natural é quase impossível as fotos não serem bonitas… como diz o outro: assim, até com um tijolo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s